Uma História Kongo Herança Ancestral Bantu Africana no Brasil

Por TATA Ngan­ga a Nkisi LEMBÁ FUNKWÈ.

NGEMBA KWA NZAMBI, MBOTE KWA (BA)NKAKA ZETO

aanzambi ku brazil.jpga

Uma História Kon­go Her­ança Ances­tral Ban­tu Africana no Brasil

*Fes­ta do Tem­bu (Sen­hor do Ven­to) e saudação a sua Sagrada Ban­deira no cul­to ao Nkisi.

*Esta fes­ta é real­izada no mês de maio, que para os adep­tos do Kan­dombele Ban­tu de Nação Kon­go no Brasil, é o final do ano litúr­gi­co e nela semeia-se um bom e far­to ano novo que terá ini­cio a par­tir do mês de jun­ho, quan­do se comem­o­ra a fes­ta do Fei­jão de Nkosi ou Fes­ta de Nkosi (Sen­hor da Guer­ra, o fer­reiro). Usa-se um mas­tro de tron­co de eucalip­to para hastear uma ban­deira bran­ca com o sím­bolo da pom­ba em hom­e­nagem a Nlem­ba (O Sen­hor Sol).
*Frag­men­tos das Rezas, Cân­ti­cos e Sons de Tam­bor apro­pri­a­dos:

*É em por­tuguês mes­mo, pois se trata de uma fes­ta públi­ca traduzi­da para o idioma local e fican­do o uso da lín­gua nati­va Kikon­go e Kim­bun­do, restri­to aos atos rit­u­alís­ti­cos da Nzo na preparação do mas­tro e con­fecção da ban­deira do Nkisi, que ante­cedem a essa cel­e­bração.

Ven­ha me aju­dar ó Nzam­bi a Mpun­gu
Ven­ha me aju­dar ó Nzam­bi a Mpun­gu
Olha-me nesse mundo
Ven­ha me aju­dar ó Nzam­bi a Mpun­gu
Andor­in­ha subiu ao céu
Andor­in­ha desceu a ter­ra
Seg­re­dos de Nzam­bi Andor­in­ha

Não con­tes a ninguém.
Ben­di­to lou­vado seja ben­di­to seja lou­vado
Ben­di­to lou­vado seja o Nkisi foi coroado.
Pai, Fil­ho, ó Divi­no Nzam­bi a Mpun­gu
Pela Coroa do Nkisi, ó Nzam­bi me cubra com o seu Man­to.

Olha que bar­co veleiro, que vem lá do alto mar
Olha a ban­deira que ele traz, é a Ban­deira Real
Quan­do eu dou um asso­bio, no Palá­cio do meu Avô
A Rain­ha me leva, para o seu Jardim em flor
Flo­res alvas que tan­to cheiram
Flo­res alvas que tan­to cheiram
Elas exalam na jure­ma
E exalam na jure­meira.

Aê Kaikó, Kaikó, Kaikó Guer­reiro
Kaikó, nesse Reinado
Kaikó, nesse Ter­reiro.

Man­dacaru tem mel
Ó dai-me uma cabaça
Chamai o Nkisi
Pra dar a seu fil­ho
A Graça.

Kon­go Real, sou Kon­go Real
Eu sou fil­ho da Mazen­za, sou Kon­go Real!

NZO SABA YALA A NZAMBI NSUMBU NDANDALUNDA TWA KONGO
(dos meus ances­trais Mfu­mu a Nsi “Kilo­m­bo Dia Ngo­la” e “Namon­a­ji­la”)

http://www.royaumedokongo.com/2012/12/uma-historia-kongo-heranca-ancestral.html

Partager
Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+
Esta entrada fue publicada en Nouvelles. Guarda el enlace permanente.